aurélia episodio 2:

Elétrica

na linguagem de gente que nem a gente

Gente, fala a verdade, quem nunca ouviu uma história sinistra de alguém que incendiou a casa com um curto circuito? Ou que enfiou um clips na tomada e ela explodiu? 

 

Então, a parte elétrica de casa é um lance que dá medo mesmo, porque existe um risco real de você se machucar ou causar um dano à sua casa. Então, é BEM importante ter todo o cuidado na hora de mexer com isso.

 

Por isso, se você não tem algum conhecimento em elétrica, não recomendo que você saia trocando disjuntores ou instalando mil tomadas, a menos que esteja BEM segura do que está fazendo. Mas, também não precisa ficar vendid@ na hora de falar com seu eletricista ou falar “meu liquidificador só funciona no pólo positivo” (tá errado isso, gente!).

 

Então, pra te ajudar, trazemos aqui um glossário dos termos básicos que vão te ajudar a entender melhor quando tiver alguém aí pra consertar sua rede elétrica. A ideia é ser uma série, onde nos próximos falamos mais da parte prática.

 

DISCLAIMER: a ideia aqui é simplificar ao máximo conceitos que são técnicos e complexos, trazendo pra realidade de quem não é da área, então vamos usar linguagem simples mesmo. Assim, se você manjar muito de eletricidade e vier comentar que a definição correta de tensão elétrica tem a ver com diferença de potencial por unidade de carga entre dois pontos - (pára tudo e imagina alguém leig@ tentando entender isso. Não rolou, né?) - Porque se for pra explicar com linguagem técnica, tem lugar bem melhor que esse pra você aprender isso.

 

INDO DE A À W (ou de ampéres à watts) - Parte 1

Eu sei que glossário a gente tem que ir por ordem alfabética. Eu sei. Mas, pra facilitar seu entendimento, vamos começar com os termos fundamentais, que vão inclusive te ajudar a entender melhor o resto. São eles:

 

Corrente elétrica - por definição, corrente elétrica é o fluxo ordenado de partículas elétricas. Mas, para nós simples mortais, é quando a energia tá circulando, todos indo juntos, num circuito (redundante, né?). Se você imaginar as partículas elétricas como um monte de bolinhas de gude, a corrente elétrica é o movimento ordenado de todas essas bolinhas dentro de um cano (o fio). Quando não tem bolinha se movimentando de forma ordenada, não tem corrente elétrica.

Ou, imagina a Marginal Pinheiros, cheia de carros se movimentando num mesmo sentido. Se a Marginal fosse um cabo elétrico e cada carro fosse uma partícula elétrica, o fluxo dos carros todos seria a corrente elétrica.

Tensão elétrica - ela tem uma explicação mais complexa, mas mantendo nossa linha do papo simples, tensão elétrica é a força que empurra os elétrons para eles se movimentarem de forma ordenada, criando assim a corrente elétrica.

Tentando acochambrar uma explicação e voltando ao exemplo da Marginal Pinheiros, é como os elétrons (que “carregam” a energia) fossem os carros circulando na Marginal. A velocidade com que esses carros andam seria a tensão elétrica (ou seja, o tanto de força que empurra os elétrons) - que pode ser de 127v ou 220v - e o fluxo de carros indo pro mesmo lugar é a corrente elétrica. A tensão é medida em volts e no Brasil, nas residências em geral, é de 127 ou 220v.

Circuito elétrico (aberto ou fechado) - pra energia poder circular e ligar aquilo que a gente quer (microondas, lâmpada, ferro de passar) ela precisa se movimentar de forma ordenada, ou seja, tem que ter uma corrente elétrica (lembra, elétrons indo numa mesma direção) num circuito fechado.

É tipo dança circular, imagine dez pessoas de mãos dadas, numa roda, mandando boas vibes umas para as outras. Se alguém larga a mão de uma pessoa (abre o circuito), essa roda fica “interrompida” e aí as good vibes não circulam mais. É meio que a mesma coisa com a corrente elétrica. A corrente só se movimenta num circuito fechado (ou, a roda toda de mãos dadas).

Figurinha bem famosa pela internet, dessas duas moças simpáticas explicando qual é a diferença entre tensão e corrente.

Beleza, tendo entendido isso aí, podemos seguir:

Bora lá desemaranhar esse monte de conceito!

Ampére - é a unidade de medida que te diz quanto de corrente elétrica existe ali. O símbolo dela é um “A” (ex: 20A).

Quer saber mais?: Você já entrou em contato com o termo quando comprou um eletrodoméstico que tem o pino do plugue mais grosso que o pino da sua tomada. Aí você chega em casa louc@ pra testar seu forninho e não consegue enfiar o bendito na tomada. Isso porque seu forninho exige uma corrente elétrica mais alta, então precisa de um “cano” que suporte uma corrente maior (o plugue da tomada) - por isso ele vem com um plugue de 20A, mas sua tomada é de 10A (um cano maior tentando encaixar num cano menor).

Você pode ouvir também “amperagem”, mas não é um termo tecnicamente correto. Além da tomada, na nossa vida em casa ele influencia a corrente elétrica que o seu disjuntor suporta (spoiler de termos abaixo!)

 

 

Disjuntor - é um interruptor automático, que desliga (e corta a energia) quando ele percebe que tá rolando uma sobrecarga ou curto-circuito no sistema. Cada disjuntor suporta um tanto de corrente elétrica (por exemplo, 6, 10, 50 amperes) e quando passa por ele mais corrente do que ele aguenta, ele desarma (ou cai, como a gente diz). Ou seja, quando você tá tomando seu banho delícia e o disjuntor cai, é porque o seu chuveiro tá “puxando” mais corrente do que o seu disjuntor aguenta. É um porre? Sim, é. Mas ele na verdade, tá protegendo a rede elétrica da sua casa. E todo disjuntor tem um numerozinho, que indica a corrente máxima que ele suporta.

Quer saber mais? O circuito elétrico do chuveiro (e qualquer outro), tem que ser dimensionado considerando todos os componentes, ou seja, a potência do chuveiro (em watts), mas também os fios e o disjuntor. Por isso, não adianta só trocar seu chuveirinho morninho por uma ducha power plus hell sem olhar se os fios e o seu disjuntor estão adequados a ele. Você pode olhar na sua caixa o disjuntor que já tem e comprar um chuveiro compatível. Mas, se quiser mexer no disjuntor ou trocar os fios, sorry, mas tem que chamar um@ eletricista mesmo (e se quiser colocar u chuveiro mais forte, precisa ver se o seu disjuntor e a fiação aguentam mesmo).

 

Chave geral é outro nome dado ao disjuntor. De forma geral, você tem um disjuntor geral que controla a entrada geral de energia na casa (é tipo o chefe da coisa toda) e depois do geral, cada circuito elétrico tem um disjuntor específico.

 

Por isso que dá pra ter casos quando alguém diz:

- liga de novo o disjuntor do chuveiro que caiu! (desligou a energia só daquele circuito)

OU

- desliga a chave geral que @ eletricista vai mexer na rede toda!! (aí desliga a energia da casa inteira).

 

Os dois aí em cima são disjuntores, o da direita é bem comum de encontrar em casas mais antigas...

Potência elétrica - é a capacidade que um aparelho tem de converter a energia que tá lá na tomada (que não faz nada, se eu não ligar alguma coisa nela) em uma outra energia, que eu quero (energia luminosa na lâmpada, energia mecânica no liquidificador ou energia térmica no ferro). Então, é o quanto um aparelho consegue converter de energia elétrica na energia desejada (ou, produzir trabalho).

 

Quando eu digo que uma furadeira de 700W é mais

potente que uma de 500W, é pq ela consegue

transformar mais energia elétrica (da tomada) em

energia mecânica.  Ou seja, ela é mais forte.

É medida em watts (W).

Resistência - Aqui tem duas coisas que a gente chama de resistência. A primeira é um conceito elétrico mesmo, que é a dificuldade oferecida por um material à passagem da corrente elétrica. Ou seja, é quando a corrente elétrica quer passar mas tem alguma coisa que fica dificultando a vida dela. Esse alguém dificultoso, é a resistência.

No chuveiro é a peça que, quando ligada, fica bem quente e então esquenta a água que a envolve e cai quentinha na sua cabeça.

 

 

 

Voltagem - voltagem é uma forma popular de se referir à tensão elétrica. Ou seja, quando alguém diz “essa tomada tem voltagem de 127v”, na verdade, está dizendo que a tensão existente naquela tomada é de 127v.

 

 

Volts - Volts é a unidade de medida da tensão elétrica, que tem o v como unidade. A gente escuta isso quando se refere à tensão elétrica que existe em algum lugar (tipo a tomada - ou seja, uma tomada de 127 v (volts) ou 220v.)

 

Watts - a unidade da potência elétrica (dizer “uma furadeira de 550W” = uma furadeira tem a potência de 550 watts.

Todas essas são resistências de chuveiro, o formato e tipo varia de acordo com o modelo, fabricante...

E aí, conseguimos dar uma simplificada na coisa? Ainda ficou confuso? Não entendeu paçocas do que dissemos aqui? Então conta pra gente, que na próxima a gente tenta fazer de outra forma. E se gostou, comenta aí que a gente fica feliz igual quando chega carta pelo correio.

feito com     Agiliza Lab 2019