aurélia episodio 1:

a furadeira!

Como falei, eu acho que a furadeira é um dos maiores símbolos de poder do mundo mão-na-massa. E por mais que você deva ter uma imagem bem clara de como ela é, cada pedacinho e botãozinho dela tem um nome e função, olha só:

As partes e pra que servem:

1 - O mandril é a “boca” da furadeira. É aqui que você encaixa a broca, que vai usar pra fazer o furo. Ele tem abertura regulável e esses três buraquinhos servem justamente pra apertar e deixar a broca bem firme. É bem importante que você coloque e aperte a broca sempre com a furadeira FORA DA TOMADA, pra evitar ligá-la sem querer.

 

2 - A chave de mandril, como vocês podem imaginar, é a chave que serve pra apertar ou soltar o mandril. Ela tem uma roda dentadinha, que se encaixa como uma engrenagem, e te ajuda a apertar bastante, pra garantir que a broca vai ficar bem presa. E sim, tem que apertar nos três buraquinhos. E sim, se você não prender essa chavinha no cabo da furadeira, a chance de você não encontrar ela nunca mais é de 97%.

 

3 - O gatilho é o que faz a mágica acontecer. Quando você aperta, ela liga (e fura tudo). Quando você tira o dedo, ela desliga. Alguns modelos tem só uma velocidade, ou seja, quando você aperta o gatilho ela já liga na rotação máxima. Outras tem um gatilho tipo acelerador de moto, quanto mais se aperta, mais rápido ela roda - esse tipo é um bom começo pra quem fica meio insegur@ na hora de usar, porque você consegue regular a velocidade. Mas, como tudo na vida, o que é bom custa mais caro.

 

4 - A trava de uso contínuo faz exatamente o que o nome diz, trava o gatilho. Ou seja, quando você aperta o gatilho e aciona a trava, mesmo que você solte o gatilho, a furadeira continua funcionando. Sinceramente gente, pode esquecer que esse botão existe. Principalmente pra sua segurança, e segundo porque acho (bem) difícil você precisar fazer um furo tão longo assim em alguma coisa ai na sua casa. Mas, você pode exibir seus conhecimentos quando alguém perguntar.

5 - O seletor de impacto é o que te ajuda a furar paredes de concreto ou  tijolo. Se você vai comprar uma furadeira pra furar parede de alvenaria, precisa comprar uma com impacto. Mas afinal, que raios é isso de impacto? Aqui tem que rolar uma  uma explicação mais comprida, mas que é interessante:

Martelinho - ativa a função impacto

Parafusinho (ou algo parecido) - desativa a função impacto

Quando você seleciona a opção do parafusinho, ou seja, SEM a função impacto, o motor da furadeira só gira, numa velocidade muito alta, e aí junto com a broca ela faz a funçao de perfurar um material como a madeira, por exemplo.

 

Mas, com a função impacto ativada, o que acontece é que, além do motor girar numa velocidade bem alta, ele faz um movimento de vai e vem, que além de girar, vai ajudando a “quebrar” a parede (tipo uma marteladinha, mesmo).

 

Por isso que a função impacto é necessária pra alvenaria, pois um bloco de concreto é muito mais duro que a madeira (por exemplo), aí a furadeira precisa de uma “força extra” pra conseguir fazer o furo.

O SELETOR DE IMPACTO TEM DOIS MODOS:

Mas só a furadeira não resolve meu problema, né?

Verdade, não resolve. Pra furar, você vai precisar de uma broca.

 

Broca é aquela coisinha comprida, com uma espiral e diferentes tipos de cabeça. Aqui a gente vai falar só de broca pra parede tá, porque provavelmente são as que você vai usar na maior parte dos casos.

 

A broca de vídia (ou broca pra alvenaria) é a que você vai usar se quiser furar uma parede (pra madeira ou metal, são outras). Uma característica dela é ter uma cabecinha tipo um “mini tubarão martelo” (usem a imaginação, gente), ou algo assim:

Você precisa comprar uma que tenha um número igual ao da sua bucha (já vamos falar sobre elas) e, obviamente, o tamanho do furo que você quer fazer. Você vai chegar na loja e pedir “quero uma broca 6" (que é pra ser usada com uma bucha 6) - ou "uma broca 8” e por aí vai.

 

Em casa, as brocas mais usadas são os tamanhos entre 6 (pra pendurar coisas mais comuns - quadros, espelhos, etc) e 8 - 10 (pra coisas bem mais pesadas, tipo prateleiras que vão receber bastante peso). Aí varia quantas buchas você vai precisar (mas tem que checar antes hein, pra garantir que vai aguentar o peso).

 

Aí sim, depois de fazer o furo, você coloca uma bucha - que é o dispositivo que você enfia no furo e faz com que aquilo que você quer pendurar fique realmente pendurado. O parafuso, então, rosqueia na bucha.

 

Tem vários tipos de buchas, mas de forma geral, o que você precisa saber que ela deve ter o mesmo número da broca (uma bucha 6 precisa de um furo feito com broca 6) e que tem bucha específica pra parede maciça e parede de tijolo ou bloco oco. Dá uma olhada em algumas delas:

Bucha para tijolo oco

Bucha universal

(serve pra qualquer tipo de parede de alvenaria - oca ou maciça)

Bucha para tijolo ou bloco maciço

Duas coisas antes de seguir.

 

A primeira é que toda vez que você ouve "parede de alvenaria", isso quer dizer uma parede feita com blocos ou tijolos (e não madeira, gesso ou drywall.)

A segunda é que o número da bucha vem escrito nela (ou, no mínimo, na embalagem) e fica aqui ó:

No geral, as coisas que você compra e que precisam de buchas+parafusos (prateleiras, nichos, suportes) já vem com as buchas e os parafusos certos, você só precisa comprar a broca e fazer o furo corretamente. O tamanho da bucha, como falei, você confirma nela mesma ou na embalagem. E aí, compra uma broca do mesmo tamanho.

 

Se você ficou na dúvida de qual usar aí, para coisas de até uns 10 kg, uma bucha 6 (universal) resolve (mas, em todo caso, cheque na embalagem). Para coisas mais pesadas, aumente para uma 8 ou 10.

Pra resumir isso tudo:

Então lembra gente, você começa colocando a broca e apertando o mandril com a chave de mandril (com ela FORA da tomada), faz o furo e aí coloca a bucha, o parafuso e aquilo que você vai querer pendurar.

 

E quanto custa uma furadeira?

Aí vem aquela famosa resposta: depende. Mas, acho bem difícil você pagar menos que uns R$ 100 em uma que seja de boa qualidade, mas também muito acima de uns R$200 talvez tenha funções que você não precise muito. Então, se fosse eu, eu miraria nessa faixa por volta de R$150 - 200.

 

E aí você me pergunta:

- Mas Mari, ensina aí poxa vida, como eu faço um furo direito?

- Isso a gente vai te contar outro dia e em outro formato, tá? A ideia aqui é testar esse formato dicionário. Magoa com a gente não : )

 

É isso gente, nosso primeiro episódio do Aurélia.

 

Conta pra gente o que você achou? E pode mandar dúvidas ou outros assuntos que você gostaria que fosse explicado  também, a gente adora esse tipo de demanda.

feito com     Agiliza Lab 2019